Fora os transtornos que devem ser efetivamente tratados por profissionais adequados, não há nada de ruim ou pecaminoso em realizar uma fantasia ou satisfazer um fetiche seu ou do seu amor.

Claro, desde que dentro do consentimento e com os possíveis riscos devidamente calculados, sem ferir a si mesmos ou a terceiros.

A Psicanálise identifica o fetichismo como desvio de interesse sexual para objetos inanimados, lugares ou situações “estranhas” e inusitadas, partes específicas do corpo do parceiro ou parceira, jogos ou fantasias de simulação de papeis e profissões, ou ainda para funções fisiológicas.

Alguns fetiches, na verdade, são desvio de conduta sexual, ou seja, podem ser chamados de parafilias. Essas práticas geralmente envolvem: riscos, perigosos ou até mesmo cometimento de crimes.

O problema do fetiche ou da fantasia é quando a pessoa só se realiza sexualmente através dele. Quando o prazer e a realização deixam de fazer parte do seu corpo erótico e é substituída exclusivamente por estímulos externos. Como sempre, o desequilíbrio gera problemas.

Quais são os Fetiches mais comuns?

Os mais comuns referem-se a locais ou situações inusitadas ou que aumentem a adrenalina, como fazer sexo em locais públicos, onde ver e ser visto pode ser uma brincadeira verdadeiramente excitante!

Como o sexo ainda é tabu e considerado algo proibido para muitas pessoas, o ato de ver ou ser visto pode ser encarado uma forma de rebeldia, de quebra de paradigma, ainda que feito de forma furtiva.

Contudo, é importante observar que nem todos querem ver ou serem vistos.

Se você possui essa fantasia, e deseja realiza-la, faça com pessoas que estejam de acordo, ou você pode arrumar uma grande confusão, que pode inclusive terminar em trauma, para você mesmo ou para o seu objeto de desejo.

Engana-se quem acredita que o universo da fantasia ou do fetiche é de domínio masculino. 

Mulheres também tem muitos fetiches e dos mais diversos!

Dentre eles, um muito comum é o Menáge à trois, que acontece quando 3 pessoas participam da transa.

As mulheres, em geral, sentem muita vontade de ser o objeto de desejo de 2 homens, exercendo todo seu fascínio e poder de sedução.

Entre os homens, a grande maioria possui essa fantasia. E o alvo da maioria masculina é transar com 2 mulheres, se mantendo seguramente na posição de “varão” único e exclusivo, demonstrando toda sua suposta potência e masculinidade entre as “fêmeas”.

Há ainda os fetiches que envolvem partes do corpo, um muito popular é podolatria, prática em que, mais frequentemente, pés femininos são tratados como verdadeiras divindades. Eles se tornam alvos de desejos ardentes,  são beijados, lambidos, chupados, acariciados e reverenciados. 

Em alguns casos os pés também são usados para masturbação, podendo proporcionar orgasmos intensos para o praticante e até mesmo para a dona dos pés.

OBS: Deixo bem claro que SOU CONTRA às condutas ilegais e moralmente inadequadas. O desejo sexual por esse tipo de conduta é um desvio e deve realmente ser tratado por especialistas.

Este artigo tem por objetivo exclusivo falar sobre fetiches a serem realizados com respeito, legalidade e consentimento de todas as partes envolvidas.

Paula Manadevi

Eu sou Paula Manadevi, Sexóloga Sistêmica e Terapeuta Tantrica. Ajudo você a resgatar o prazer em viver a vida, a experimentar a sexualidade sem culpa e a ter relacionamentos mais saudáveis.

Deixe uma resposta